Balneário Camboriú será a primeira cidade do Brasil a ter o sistema de bikelância. As bikelâncias são bicicletas utilizadas pelos Bombeiros Voluntários e preparadas especialmente para o deslocamento para atendimento de vítimas. Elas devem começar a ser utilizadas em setembro, até lá os Bombeiros Voluntários estarão passando por treinamentos constantes.

As bikelâncias vão realizar atendimento de emergências pré-hospitalar em qualquer lugar do município. Elas serão utilizadas durante as 24h do dia, durante toda a semana. Será feito um patrulhamento em duplas, onde cada bicicleta carregará materiais diferentes, atuando de maneira conjunta para prestar o atendimento emergencial básico.

Além disso, as bikelâncias também vão prestar apoio na fiscalização das ciclovias e questões de trânsito, apoio em eventos municipais e atendimento geral ao público para qualquer informação. Mas isso requer muitas bikelâncias. Quanto mais bicicletas, mais rápido será o atendimento. Hoje a cidade conta com duas bikelâncias, mas a meta é alcançar a marca de 20 já para essa temporada, e um total de 50 bicicletas para o ano que vem.

A ideia da bike socorrista teve como modelo um projeto já desenvolvido e com sucesso em Londres, e foi adaptado para a realidade da nossa cidade. No Brasil, Balneário Camboriú é pioneira no serviço, mas, ao redor do mundo, muitas cidades já possuem suas bikelâncias, como Los Angeles, Baltimore, Cambridge, Montreal, Portland e BostonO vídeo abaixo foi feito pelo canal esportivo ESPN, no ano de 2012, durante os Jogos da XXX Olimpíada Londres 2012. Na época, fazia oito anos que as bikelâncias estavam sendo usadas.

 

No verão, Balneário Camboriú recebe mais de um milhão de pessoas e o trânsito na cidade fica bem lento, as bicicletas farão total diferença na hora de atender as ocorrências. E Quando se fala em vidas reais de pessoas reais, qualquer minuto a mais ou a menos pode fazer toda a diferença.

Os Bombeiros Voluntários de Balneário Camboriú prestam apoio para as entidades de segurança do município. Criado em 2016, cada um tem sua função e dedica seu tempo livre diário voluntariamente. Para isso, passaram por um curso de formação de 18 meses. Na cidade, existem 33 bombeiros voluntários formados e outros 45 em formação.